17/10/2011

BR'11: Vitória histórica na Vila


O primeiro e único clube gaúcho a vencer o Santos na Vila Belmiro, em 1999 pela Seletiva da Libertadores, foi igualmente o primeiro clube gaúcho a vencer o time de Santos no alçapão, oficialmente estádio Urbano Caldeira, pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo com toda "catinga" dos últimos anos, ainda somos nós que marcamos a história do futebol sulista.

Não resta muito ao Tricolor do Pampa, a vitória fora de casa não recupera os vários pontos perdidos no Olímpico, a lamentar eternamente derrotas como a para o Botafogo e Figueirense e empates como para o América e Atlético de Minas, pois são resultados como este que impossibilitaram ao Grêmio a disputa pelo título.


Primeiro tempo

Foto: ClicRBS
Não se pode classificar o resultado como brilhante, a equipe santista estava incompleta, sem a maioria de suas estrelas, o que determinou em grande parte o escore de 1x0 a nosso favor. Todavia não podemos deixar de destacar que o Imortal foi ao estádio mais difícil de se jogar no Brasil e venceu pela primeira vez, ironia já que o clube do interior paulista não era, até pouco tempo, grande coisa.

 Celso Roth não desiste de um esquema tático, as vezes dá certo, as vezes não. Por sorte neste domingo deu, o time gaúcho dominou o meio campo e impôs seu ritmo na partida. O Santos sofreu e só não tomou goleada pela bela atuação do goleiro Rafael e a descalibrada pontaria dos tricolores.

Quem começou forte foram os visitantes, logo aos 3 minutos André Lima arriscou de fora da área, por azar Rafael estava atento para salvar, espalmando para escanteio. Os paulistas responderam logo em seguida, aos 5 minutos Borges recebeu pela direita de ataque e quase conseguiu finalizar contra o gol de seu ex-time ingrato.

Foto: Conexão Gre-Nal
Aos 19 minutos mais uma chance, desta vez com Escudero. O meia atacou em velocidade, deixou Edu Dracena para trás, invadiu a área, mas, na conclusão, não conseguiu fazer. Logo após a grande jogada os gremistas roubaram a bola novamente, Fábio Rochemback lançou para Douglas que finalizou, no rebote André Lima tentou novamente, mas foi derrubado na área. Pênalti. Na cobrança Douglas errou, Rafael espalmou e na sobra Escudero estufou as redes.

O gol mexeu com os ânimos dos dois times, o Grêmio com medo e o Santos perdido não produziram mais. Uma das poucas chances foi com Escudero que perdeu uma chance de ouro em erro de Rafael aos 28 minutos.


Segundo tempo

Foto: Blog Sangue Azul
O Santos voltou forte para a segunda etapa, impôs uma certa pressão, apesar da carência técnica. Na defensiva, os gremistas saiam no contra-ataque, tendo como arma o controle do maio de campo. Aos 11 minutos Escudero quase fez seu segundo, mas errou, o mesmo aconteceu com André Lima que desperdiçou mais uma chance na partida.

No meio do jogo Muricy Ramalho agiu, sacou um atacante e colocou um meia, buscando o controle do setor central de campo. A resposta de Roth foi mais tarde, tirou Marquinhos para a entrada de Adilson e, logo depois, Clementino no lugar de Escudero.

As modificações empurraram o time para a defesa, se fosse alguma equipe mais regular, o time completo do Santos por exemplo, talvez o resultado não tivesse sido tão satisfatório. Como em 2009, quem sabe o nosso técnico perca jogos pela mania, ou melhor, medo de jogar. No fim das contas saímos vencedores, mas até quando teremos tanta sorte?


Resultado\ Próximo jogo

Com a vitória eliminamos o terror do rebaixamento, estamos com 42 pontos, 8 a menos que o primeiro classificado a Libertadores e 12 do título, que é praticamente impossível.

Nosso próximo jogo é no estádio Arena do Jacaré contra o América Mineiro. É a chance de tentar uma última arrancada na competição. O jogo será dia 22 de outubro, às 18 horas, sábado.


FICHA TÉCNICA:
Santos 0x1 Grêmio
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Gol: Escudero, aos 20min do 1º tempo
Cartões amarelos: SANTOS: Rafael, Edu Dracena GRÊMIO: Fernando, André Lima
SANTOS: Rafael; Danilo (Leandro Silva), Edu Dracena, Bruno Rodrigo e Durval; Arouca, Henrique e Ibson (Tiago Alves); Rentería (Breitner), Alan Kardec e Borges
Treinador: Muricy Ramalho
GRÊMIO: Victor; Mário Fernandes, Gilberto Silva, Rafael Marques e Júlio César (Bruno Collaço); Fernando e Rochemback; Marquinhos (Adílson), Douglas e Escudero (Diego Clementino); André Lima
Treinador: Celso Roth


Vídeo:


0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011