06/10/2011

BR'11: Libertadores logo ali


Mais uma vitória, a terceira em sequência na competição. É momento de enfileirar pontos, contra o Coritiba fora de casa será difícil, mas uma vitória nos leva a um patamar interessante na competição. Estamos a cinco pontos da zona da Libertadores, com mais 3 poderemos ficar colados nela.

Primeiro tempo

Foto: Ricardo Rimoli/Agência Lance
O Grêmio mostrou em campo tudo que significava a partida. Última esperança para seguir sonhando com a Libertadores, o duelo foi trabalhado toda semana. Desde os primeiros minutos, a vontade pautou atuação. Em 3 minutos, três chutes já haviam sido dados. A 4 minutos, Brandão entrou cara a cara com Rafael, tentou driblar o goleiro e perdeu a jogada. A exemplo do que ocorreu no treinamento de terça-feira, o camisa 9 foi vaiado.

Mas 5 minutos foram suficientes para a redenção. Fábio Rochemback inverteu a bola para Julio Cesar, que cruzou para Douglas. O armador tocou para Marquinhos, que chutou, no rebote ele cruzou e Brandão fez de cabeça. Todos jogadores, reconhecendo o momento difícil do comandante de ataque, vibraram muito e pediram aplausos voltados às arquibancadas. Brandão terminou com o jejum dos atacantes. Há 5 jogos que um jogador de frente não marcava.

A atuação do Grêmio continuou muito superior. Perdido, o Santos mal conseguiu chegar no gol defendido por Victor. Marquinhos, Escudero e Douglas, sem forte marcação, tiveram boas chances de ampliar, ainda antes dos 15 minutos de jogo. O Santos conseguiu, porém, a 16 responder com Ibson perdendo de dentro da área ao chutar para fora.

A partir daí o Santos se encontrou. O time visitante, com Ibson na figura principal, passou a ameaçar o gol de Victor, obrigando o goleiro a grandes defesas. Contra-ataques mostravam o Grêmio do início da partida, e qualquer prognóstico seria impossível. A 42 minutos, o desafeto gremista, Borges, que durante todo jogo foi "marcado" pelos torcedores, ficou livre dentro da área mas pegou muito mal e colocou para fora. Fim da primeira etapa.


Segundo tempo

Foto: Ricardo Rimoli/Agência Lance
O segundo tempo apresentou um jogo aberto, com chances dos dois lados. Rafael e Victor participaram constantemente da partida com boas intervenções. No principal lance de gol, o Santos contou com falha do goleiro do Grêmio, mas perdeu chance clara com Alan Kardec.

Pressionando, o time de Muricy Ramalho não conseguia vencer a barreira gremista. Com boa defesa o Grêmio resistia as investidas, aproveitando a má atuação do santista de Elano, do reencontro de Borges com se ex-clube e da sequência interessantes de vitórias dos donos do Sul.

Estamos em um bom momento. Em casa, chegamos a sexta vitória em sete jogos sob o comando de Roth. O técnico "paraguaio" arranca bem, mas, como todos sabem, quanto mais alto ele chega, maior é sua queda depois, tem que ser monitorado, quando começar a falhar é rua.



FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 1 X 0 SANTOS
Local:
Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 5 de outubro de 2011, quarta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Renda: R$ 414.117,00
Público: 26.020
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Cartões amarelos: Julio Cesar, Escudero e Douglas (Grêmio); Danilo, Ibson, Léo, Borges, Arouca e Edu Dracena (Santos)
GOL: GRÊMIO: Brandão, aos 9 minutos do primeiro tempo;

GRÊMIO: Victor; Mário Fernandes, Rafael Marques, Edcarlos e Julio Cesar; Fernando, Fábio Rochemback, Marquinhos (Gilberto Silva), Douglas e Escudero (Miralles); Brandão (André Lima)
Técnico: Celso Roth
SANTOS: Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Elano (Henrique) e Ibson (Renteria); Alan Kardec e Borges
Técnico: Muricy Ramalho



Resultado\ Próximo jogo

Com o resultado o Grêmio conquistou 39 pontos. Igualando o número de jogos da maioria dos oponentes, somente 5 pontos separam a equipe da zona da Libertadores. Nosso próximo jogo é contra o Coritiba, dia 8 de outubro, no Paraná.



Vídeo:



0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011