13/10/2011

BR'11: Mais um vexame na conta

O vexame ontem no estádio Olímpico expõe uma constante, o Grêmio não consegue ser regular estritamente por que não possui peças, o chamado "elenco". Quando se olha para o time em campo, e banco, não se vê o jogador "alternativa", mas apenas sanguessugas que não jogam nada e prejudicam naquilo que podem, como no caso de Miralles, que veio ao Monumental a passeio.

Talvez seja hora de agir como o Pelaipe mesmo, pensar em 2012 e esquecer, mais uma vez, um ano perdido. Quem sabe não tenha sido melhor perder a vaga na Libertadores para que a Copa do Brasil e principalmente a Sul-Americana sejam os caminhos mais curtos e satisfatórios em busca de um título, já que estamos agonizando por uma taça.


Primeiro tempo

Foto: Edu Andrade/Futura Press
Começamos a partida de forma promissora, logo aos 9 minutos André Lima criava uma chance de abrir o marcador, mas não passava de chances. O Figueira, antes acuado em campo, começou a se soltar. E quando chegou ao gol de Victor pela primeira vez, quase foi letal. Aos 12 minutos, Wellington Nem passou como quis pela marcação gremista e deixou Aloísio cara a cara com Victor, mas o camisa 9 tardou a finalizar e Edcarlos afastou o perigo.

A apatia do Grêmio, que teve boa chance de gol apenas com uma finalização de Marquinhos no travessão, convidou ainda mais o sempre perigoso Figueirense para o seu campo. E se Aloísio deixou a desejar quando ficou em condições de vencer Victor pela primeira vez, mas se redimiu aos 33 minutos. Após Wellington Nem colocar a bola por entre as pernas de Edcarlos, Aloísio finalizou com força e abriu o placar no Olímpico.

O Grêmio acusou o golpe. Com a desvantagem, o Tricolor se lançou ainda mais ao ataque e com isso, o Figueira teve o espaço que precisava para ampliar três minutos depois de calar o Olímpico pela primeira vez. Após contra-ataque, Juninho lançou Elias, que recebeu e finalizou sem muita força. Mas Victor falhou e aceitou.

Desorganizado, o Grêmio foi para o abafa nos minutos finais da primeira etapa. Marquinhos finalizou da entrada da área e acertou o travessão, aos 41 minutos. Já Douglas, aos 44, cobrou escanteio e quase fez um gol Olímpico. O primeiro tempo, definitivamente, não foi do Grêmio.


Segundo tempo

Foto: Edu Andrade/Futura Press
Insatisfeito com o que viu na primeira etapa, o técnico gremista Celso Roth promoveu a entrada de mais um atacante. Miralles entrou na vaga de Escudero e passou a fazer companhia a André Lima. Já na zaga, o experiente Gilberto Silva, de 35 anos, passou a atuar ao lado de Edcarlos.

Mas as mudanças de Roth não surtiram o efeito desejado logo de imediato, já que a marcação do Figueirense e o inspirado goleiro Wilson se destacavam. Mas o camisa 1 do Figueira nada pôde fazer quando Douglas fez cruzamento preciso para a cabeçada de Edcarlos, que diminuiu o prejuízo gremista, aos 23 minutos.

Se a chama gremista tinha sido acesa com o gol de Edcarlos, o Figueirense tratou de comprovar a sua eficácia no jogo. Após receber em velocidade pela esquerda da marcação, Wellington Nem não tomou conhecimento de Gilberto Silva e ainda driblou Victor antes de finalizar para o gol.

O desespero tomou conta dos "comandados" de Roth. Diego Clementino e André Lima desperdiçaram boas oportunidades de gol, assim como o Figueirense, que voltou a levar perigo com Wellington Nem em duas outras oportunidades. Mas para a "sorte" do Grêmio, a derrota foi apenas por 3 a 1.



FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 1 X 3 FIGUEIRENSE
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 12 de outubro de 2011, quarta-feira
Horário: 18 horas (de Brasília)
Público: 23.151
Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Edcarlos (Grêmio); Ygor (Figueirense)
GOLS:
GRÊMIO: Edcarlos, aos 23 minutos do segundo tempo;
FIGUEIRENSE: Aloísio, aos 33, e Elias, aos 37 minutos do primeiro tempo, e Wellington Nem, aos 30 minutos do segundo tempo;
GRÊMIO: Victor; Mário Fernandes, Edcarlos, Rafael Marques (Gilberto Silva) e Julio Cesar; Fernando, Fábio Rochemback, Douglas, Marquinhos (Diego Clementino) e Escudero (Miralles); André Lima
Técnico: Celso Roth
FIGUEIRENSE: Wilson, Pablo (João Paulo), Edson Silva, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Túlio (Jonatas), Coutinho e Elias e Wellington Nem; Aloísio (Rhayner)
Técnico: Jorginho



Resultado\ Próximo jogo

Com a terceira derrota gremista no Olímpico, estamos na 11ª posição, com 39 pontos. Na próxima rodada o time viaja para enfrentar o Santos, onde nunca vencemos em Campeonatos Brasileiros, só rezando mesmo para ganhar pelo menos um ponto.



Vídeo:


0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011