04/08/2011

BR'11: Em situação caótica, Grêmio empata mais uma

A situação está preocupante, as mudanças já foram feitas em quase todos os setores, só falta sair o Presidente para dizer que houve 100% de modificação no clube. O resultado não vem e pior, o campeonato está chegando ao final do primeiro turno e o título só seria possível se a equipe tivesse uma arrancada semelhante a que deu o técnico Renato em 2010.

Isso tudo apenas reflete o mau terrível que vivemos, fazendo equipes no meio do ano, mais amadorismo que isso só em times do Interior Gaúcho. Não está errado o técnico, mas a formulação de uma equipe sem uma pré temporada e tempo hábil para se organizar; não basta treinar, tem que jogar sem pressão, em jogos como o estadual, para poder errar e ter a chance de descobrir sozinho seus erros, não temos esse luxo agora, culpa da Direção.


Primeiro tempo

Foto: Roberto Vinicius/Futura Press
Grêmio e Atlético-MG fizeram um jogo de iguais no princípio. Nem gaúchos nem mineiros estiveram perto do gol a ponto de terem chances citadas. Talvez fruto das situações intermediárias que ambos ocupam na tabela do Brasileirão. Até os 17 minutos, quando Patric entrou pelo lado direito, driblou Victor e chutou. Rafael Marques, da linha do gol, afastou de cabeça, evitando o gol dos visitantes. Na sequência, o Atlético-MG reclamou pênalti em um lance em que a bola teria batido na mão de Adílson, mas o juiz não deu nada.

Três minutos mais tarde, Magno Alves se aproveitou de erro de Gilberto Silva para entrar livre e chutar para fora. O Atlético-MG passou a dominar o jogo, se aproveitando das falhas do time da casa. Até o fim do primeiro tempo o time de Minas Gerais teve mais posse de bola, mas não movimentou o marcador. Ao som de vaias, o Grêmio foi para o vestiário. Lúcio, Escudero e Adílson foram os escolhidos na cobrança.

O clima era tenso no intervalo. Ao fim das vaias, com todos no vestiário, era claro entre os torcedores a tensão de quem vê seu time, mais uma vez, marcando passo em casa. O discurso inflamado do novo diretor de futebol até refletiu no empenho dos jogadores. Mas os erros continuaram e a falta de criação no meio-campo gerou a baixa produção ofensiva.


Segundo tempo

Foto: Roberto Vinicius/Futura Press
Leandro entrou no lugar de Adílson para o segundo tempo. Assim, o Grêmio abandonou o 4-4-2 com 3 volantes e passou ao 4-3-3. Na primeira jogada ofensiva do jovem jogador ele recebeu de Escudero e chutou cruzado para marcar, a 5 da etapa final. Mas a alegria gremista durou somente um minuto. André recebeu dentro da área e bateu forte para empatar.

A 21 minutos do segundo tempo, um lance manchou a atuação de Leandro, que até o momento era muito boa. Disputando uma bola, o atacante gremista deu uma cotovelada em Eron, que quebrou o nariz e precisou ser substituído.

A 34 do segundo tempo, Mário Fernandes tabelou com Rochemaback e foi derrubado na área. O árbitro marcou pênalti. O capitão gremista bateu e fez o segundo gol. O Olímpico mudou de clima. As vaias viraram aplauso. Mas nem isso evitou o empate. Em cruzamento da esquerda, a 43 minutos, Leonardo Silva empatou novamente: 2 a 2. Inalterado até o final. As vaias voltaram e o Grêmio foi para o vestiário criticado novamente.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 3 de agosto de 2011, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Cereta (SP)
Assistentes: Carlos Nogueira Junior e Anderson Moraes Coelho (ambos de SP)
Cartão amarelo: Fábio Rochemback e Mário Fernandes (Grêmio); Serginho, Caio, Giovanni Augusto e Toró (Atlético-MG)
GOLS: GRÊMIO: Leandro, aos 5, e Fábio Rochemback, aos 35 minutos do segundo tempo;
ATLÉTICO-MG: André, aos 6, e Leonardo Silva, aos 43 minutos do segundo tempo;
GRÊMIO: Victor; Mário Fernandes, Vilson, Rafael Marques e Lúcio; Gilberto Silva, Fábio Rochemback, Adilson (Leandro) e Escudero (Marquinhos); Miralles e André Lima (Diego Clementino)
Técnico: Júlio Camargo
ATLÉTICO-MG: Giovanni; Lima, Werley e Leonardo Silva; Patric, Serginho (Toró), Richarlyson, Caio e Eron (Giovanni Augusto); Magno Alves (Neto Berola) e André
Técnico: Dorival Júnior


Resultado\ Próximo jogo

O Grêmio não venceu, mais uma vez. Estamos na incômoda 15ª posição e com apenas uma vitória nos 10 últimos jogos, com 14 pontos. Voltamos a campo na noite do próximo sábado, 6, contra o Palmeiras, no Pacaembu, em São Paulo.



Vídeo:



0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011