10/03/2011

GAUCHÃO'11: A primeira Taça Piratini é nossa!


Como sempre foi e sempre será, o Grêmio conquistou o título no sofrimento, na raça. A taça da final contra o Caxias ficou no Olímpico não porque fomos melhores, mas porque a tradição copeira falou mais alto. O Caxias foi muito melhor, poderia ter resolvido o jogo no primeiro tempo se tivesse um pouco mais de sorte, o que por sorte (com o perdão da redundância) não ocorreu.


Primeiro tempo

O melhor jogo do primeiro turno do Gaúchão começou melhor para o time da serra. Quem imaginou que seria do Grêmio a iniciativa se surpreendeu com a posição ofensiva do Caxias, o grená saiu sem deixar chances do Imortal respirar. Até os 10 primeiros minutos só deu o adversário.

Foto: Edu Andrade/Gazeta Press
Após os minutos iniciais o Tricolor começou a se encontrar em campo e tentar esboçar uma reação. Aos 15 minutos Fábio Rochemback mandou uma bomba no gol grená, para boa defesa do goleiro adversário. Alguns minutos depois, mais Rock, desta vez sem o mesmo perigo.

No momento em que o jogo ficou equilibrado o Caxias abriu o placar aos 20 minutos, Itaqui mandou direto para as redes de Victor em uma belíssima cobrança de falta. Com o revés o time azul foi para o ataque e conseguiu marcar o seu, mas em posição irregular.

Foto: Edu Andrade/Futura Press

Carlos Alberto foi o primeiro alvo de Renato nas substituições, o meia estava muito mal no jogo mesmo jogando com muita vontade. Com Collaço no lugar o Grêmio foi para cima e deixou espaço para os caxienses marcarem o segundo com Gerley que recebeu na área e mandou contra Victor, que falhou.

O gol assustou os gremistas, mas William Magrão recebeu de fora da área e descontou para o Tricolor pouco depois. Um pouco de alívio para a torcida que estava apreensiva com a atuação de até então. Final do primeiro tempo.


Segundo tempo

Na segunda etapa o Caxias continuou com ritmo semelhante ao primeiro tempo. Itaqui mandou de fora da área e assustou os gremistas, alguns minutos depois Everton (que foi o grande nome do Caxias) criou uma boa chance, para uma defesa ainda melhor do goleiro gremista.

Foto: Edu Andrade/Futura Press

Como na primeira parte do jogo o Imortal equilibrou a partida. Rochemback cobrou uma falta com maestria e, na sobra, Douglas quase marcou o segundo. Logo depois André Lima finalizou deitado no chão e, de forma sofrida, a bola passou pertinho do gol.

Com o resultado na mão os grenás começaram a fazer "cera". O goleiro caia, na hora da substituição o jogador se atirava, qualquer encontrão era motivo de queda e assim por diante. O jogo começava a ficar para nós, principalmente após o gol de cabeça anulado de André Lima (que brigou feio com o bandeirinha).

Foto: Edu Andrade/Futura Press

Com a "cera" do meio da segunda etapa em diante, o Grêmio ganhou seis minutos de acréscimos para tentar o empate. Por sorte o gol veio com a peça principal do Tricolor, Lúcio; não foi o meia-lateral que marcou, mas com certeza foi o responsável pelo empate. Lúcio mandou para Borges que tentou entrar na área, no tumulto Rafa Marques achou a bola e salvou-nos.

Nos penaltis cresceu o goleiro da Seleção, Victor. Das três cobranças do Caxias o goleirão pegou duas, como os jogadores gremistas marcaram suas quatro cobranças, o Grêmio sagrou-se campeão da Taça Piratini de 2011.

Resultado/ Próximo jogo

Com o resultado estamos na final do Campeonato Gaúcho. Se vencermos também o segundo turno seremos campeões antecipados.

Nosso próximo jogo pelo Gauchão é dia 12/03, contra o Cruzeiro no estádio Olímpico, às 16h. Lembrando que na segunda fase da competição zera o marcador.

Pela Libertadores voltamos a jogar no dia 15/03. A primeira partida do returno do Grupo 2 será disputada no estádio Heraclio Taipa do Peru, contra o León novamente. Uma vitória em Huánuco praticamente carimba o passaporte gremista para as oitavas-de-final da Libertadores 2011.




Time da conquista



Foto da Taça



















Vídeo:











0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011