25/02/2011

LA'11: A ferida está exposta


A derrota ontem para o Junior de Barranquilla expôs a ferida gremista, onde está a fraqueza que pode beneficiar os adversários. É nítido que o Grêmio não pode jogar com André Lima e Borges, com a mesma característica, quem sabe agora que a Radio Gaúcha defende que o Imortal tem de contratar a torcida "mude de idéia" a respeito da "perfeição" do time.

Com o problemão no ataque a defesa também preocupa. O time azul não pode manter como titular o Paulão que não tem, nem de longe, a quailidade necessária para vestir a camisa tricolor. O banco tem jogadores qualificados, mas seria interessante olhar o mercado também, já que o Grêmio esta gastando muito com o objetivo de copar que seja gastando um pouco mais e copando de verdade.


Primeiro tempo

O Grêmio iniciou a partida elétrico. Logo aos 5 minutos a primeira chance e o Imortal já estufava as redes do clube colombiano. Borges recebeu um ótimo passe de Douglas e mando para o gol. Ao que tudo indicava o jogo seria azul, mas o gol, ao invés de matar o Junior, acabou com o Tricolor.

Foto: EFE
Giovani Hernández, do Junior, iniciou a reação logo após o gol e o Grêmio, perdido em campo, só sabia se defender. Como diz a máxima do futebol "quem não faz, leva" o Imortal pagou pela sua instabilidade. Aos 28 minutos Hernández recebeu e chutou direto para o gol, a bola desviou em Rochemback, enganou Victor e foi para as redes. Empatada a partia em Barranquilla.

Com o empate e sabendo dos pontos fracos da equipe brasileira o Junior foi para cima em busca da vitória. Viáfara recebeu na área e meteu um chutão, mas Victor conseguiu espalmar, salvando o Grêmio. Alguns minutos depois mais colombianos, Bacca teve uma boa chance, chutando para fora.

Foto: EFE
Não jogando nada e quase sendo expulso por confusões em campo, Carlos Alberto foi sacado por Portallupi e no seu lugar entrou Gilson, que fez uma má atuação também. O técnico gremista, sem Lúcio, torcia para o fim do primeiro tempo.


Segundo tempo

Renato sacudiu o time no intervalo e a equipe voltou melhor para a etapa complementar. Nos primeiros minutos Borges cabeceou para fora, no lado colombiano uma chegada perigosa Cortés que saiu para a linha de fundo. O jogo estava parelho.

Foto: EFE
Aos 11 minutos Douglas lançou para Borges que foi puxado dentro da área pelo adversário. O juiz ignorou o pênalti que foi muito lamentado por todos no final da partida. Com 25 minutos, Gilson quase deixou o Grêmio na frente, mas a bola não entrou.

Depois de perder um pênalti claro, não marcado pelo árbitro, o Tricolor quase conseguiu o gol da reação. Rodolfo, vendo que o goleiro do Junior estava adiantado, chutou direto para o gol adversário, mas a bola quicou e passou muito perto, sorte do time de Barranquilla.

Foto: EFE
Aos 29 minutos os colombianos acamaram com a partida. Giovani cobrou escanteio e, na sobra, Viáfara mandou para as redes, falha da defesa. Como resultado negativo Renato mexeu na equipe, mas faltou atacante no lugar dos centroavantes que não conseguiram decidir em favor dos gremistas.


Resultado/ Próxima partida

Com o resultado perdemos a liderança para os colombianos. Agora somos o segundo com 3 pontos, contra 6 do time de Barranquilla. Outro que também tem 3 pontos é o León, mas perde no saldo e o Oriente Petrolero é o lanterna.

Nosso próximo combate é contra o Cruzeiro de POA no estádio Olímpico. A partida, valida pelas semifinais da Taça Piratini, será disputada domingo, dia 27/02, às 16h.

Pela Libertadores nosso próximo enfrentamento é quinta-feira, dia 3/03, às 20h15min. O adversário é o León de Huánuco no estádio Olímpico. Para assumir novamente a liderança do Grupo 2 o Grêmio precisa vencer a partida e torcer por uma derrota do Junior de Barranquilla que joga contra o Oriente Petrolero fora de casa.


Vídeo:


3 comentários:

Jogar fora na Libertadores é sempre muito complicado, mas o Grêmio vai conseguir a sua classificação.

qual programa vc usa pra editar e capturar videos?
vlw.

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011