16/11/2010

JOGOS HISTÓRICOS: A impressionante "Batalha de La Plata"


Talvez o jogo mais emocionante do futebol das Américas tenha sido disputado no dia O dia 8 de julho de 1983, pois não era apenas uma semifinal da Copa Libertadores, era um jogo em meio a uma guerra entre países.

No ano de 1983 a Argentina estava em guerra com a Inglaterra pelo controle das ilhas Malvinas e, conforme boatos da época, o Brasil havia prestado auxilio aos ingleses, o que tornava brasileiros inimigos de GUERRA do povo argentino.



O Grêmio era o representante do Brasil na semifinal da Libertadores daquele ano, portanto era o representante do país que ajudou os inimigos argentinos entrando nas fronteiras do país ofendido, o que dá para imaginar o ódio do povo quanto a nossa equipe.

O Grêmio deixava de ser um inimigo de futebol e passava a um status muito mais importante e indesejado, inimigo de guerra.

O Grêmio chegou na Argentina e, quando a delegação gremista chegou ao estádio do confronto, foi recebida a pedradas pelos argentinos enfurecidos. Na entrada em campo mais violência, cusparada e xingamentos.

O clima de guerra pré-jogo era tão evidente que, antes mesmo de o jogo começar, árbitro Luis de La Rosa (URU) apresentou cartão amarelo para Trobbiani do Estudiantes.



Em meio à partida o juiz expulsou mais dois, um do Grêmio (China) e um do Estudiantes (Ponce), logo após os jogadores do clube argentino terem empurrado-o.

O jogo começou e os argentinos pareciam não estar nenhum pouco preocupados com as advertências do árbitro. Tanto era a violência que só no primeiro tempo dois jogadores do Estudiantes haviam sido expulsos.
No primeiro tempo o jogo terminou empatado em 1X1. Na saída de campo Caio (Grêmio) foi agredido pelos argentinos e fraturou a tíbia.

O Grêmio voltou forte no segundo tempo. Tanto é que César (que entrou no lugar do Caio) fez o 2X1 para o Imortal aos 8min e Renato, em uma jogada perfeita que deixou os marcadores para trás, marcou o 3X1 aos 18min.



O jogo parecia pegar fogo a essas alturas, pois os argentinos partiam para o ataque com um ódio visível dos tricolores que, com o resultado na mão e o rival em desvantagem, recuou na defesa.

Aos 31min o jogador Gurrieri do Estudiantes descontou e Oswaldo do Grêmio marcou o quarto gol que foi absurdamente anulado elo árbitro (que deve ter visto que um gol gremista aquelas alturas do jogo acabaria com muita violência).

Quando o jogo estava 3X2 para o Grêmio, já nos minutos finais de jogo, o Estudiantes marcou o empate com Russo.

Apesar de empatar a equipe gremista comemorou o resultado, dado que o jogo foi muito violento e até hoje é lembrado como uma façanha do Imortal que foi aguerrido e moralmente vitorioso em um jogo não apenas de futebol, mas em uma verdadeira guerra dentro e fora de campo.


0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011