03/05/2010

Gaúchão'10: Quem manda no Sul?


Com alegria brindamos mais uma demonstração de que somos os donos do Sul, alguns anos fora, mas sempre o maior. Apesar de alguns anos difíceis, o Grêmio desponta novamente como o maior do Rio Grande, pois desde 1903 o somos por méritos próprios e não porque o time adversário esta passando por uma faze ruim.

A final do Gauchão no Estádio Olímpico Monumental começou de forma linda, com TODA A TORCIDA DO ESTÁDIO (GREMISTAS E COLORADOS) CANTANDO O HINO RIO-GRANDENSE (Fato único em todos os estados do Brasil). Aliás, muitos se queixavam que o tempo de hinos era muito longo, primeiro o hino do Brasil e depois o do Rio Grande do Sul, pois bem, excluiu-se o do Brasil e, como sempre, se cantou o hino da República Rio-Grandense (sábia escolha).

Um início de jogo truncado, ambos os times atacando e defendendo bem, tanto que em um ataque do Grêmio uma falta clara na frente do gol (não marcada pelo arbitro) poderia ter se tornado uma chance clara para abrir o placar. Falta não marcada aqui, mas marcada lá, e na cobrança Victor espalmou e Giuliano mandou para o gol (Victor quase defendeu).

O Grêmio no primeiro tempo foi regular, conteve o Inter e atacou (sem efetividade), mas o que segurou o Tricolor foi o goleiro Pato, que defendeu, entre outras, uma bomba de Edilson e um cabeceio de Rodrigo.

No começo do segundo tempo o Inter ainda metia medo nos gremistas, mas o medo de tomar um gol (o que decretaria o título do Grêmio) impediu que os colorados se jogassem para o ataque.

O Grêmio, que voltou melhor, deu pavor aos jogadores do Inter dos cinco aos dez minutos da etapa complementar, com duas chances claras de Borges e uma de Hugo.

Alguns minutos após, Jonas obrigou Abbondanzieri a uma defesa à la Victor.

Dos vinte e poucos até o fim, o Grêmio com a mão no título e o Inter sem forças para vencer, só davam esperanças de gols em alguma iniciativa pessoal de algum jogador (o que não ocorreu). Aliás, a única iniciativa quem teve foi Taison, não de gol, mas de marcar (de alguma forma) sua presença no GRENAL, com uma expulsão por um lance violento contra Jonas. O atacante colorado tentou mascarar o lance dizendo que cometeu a falta porque o jogador gremista debochou, mas todos sabemos que é pela frustração de não ter ganhado o único título que conseguiram em 2009.

Assim, pela 36ª vez na história, vencemos o Campeonato Gaúcho, e não contra o Caxias, Novo Hamburgo, Brasil de Pelotas ou Juventude, mas sim, contra o INTERNACIONAL (como em 2006).


PARABÉNS GRÊMIO FOOT-BALL PORTO ALEGRENSE!

0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011