05/04/2010

GAUCHÃO'10: Grêmio vence Ju no Jaconi e enfrenta o Pelotas


Clássico é clássico, mesmo sem equipes de qualidade como a dos anos áureos de primeira divisão, o Juventude deu trabalho ao Imortal. No geral o Grêmio jogou melhor, mesmo fora de casa, apesar disso teremos que evoluir para não sucumbir ao Internacional em uma eventual final da Taça Fábio Koff.

Nossa próxima partida é contra o Pelotas em casa, agora perdeu está fora. Em busca de mais um jogo para se somar aos 51 de invencibilidade, o Tricolor enfrentará um time em evolução e que pode ser perigoso, mesmo dentro de nossos domínios.


Primeiro tempo

Quem começou no ataque foi o Juventude, jogando em casa e na obrigação de fazer pontos para não ficar fora da chance de título, a equipe alviverde chegou forte aos 4 minutos. Se aproveitando de erro de Edilson, Marcos Denner roubou a bola e lançou Calisto que chutou fraco para defesa de Victor. Depois minutos depois foi a vez de Bruno assustar.

Foto: Daniela Xu
Apesar de um bom início, os donos da casa diminuíram o ritmo, foi aí que os visitantes começaram a atacar. Em um primeiro lance, Douglas cobrou ótima falta e Jonas subiu para mandar a primeira para as redes, aos 11 minutos. O gol cedo deu ânimo aos tricolores que controlaram o jogo.

Depois do gol o Juventude chegou novamente, aos 14 minutos Calisto deixou Marcos Denner em uma ótima situação de gol dentro da área, mas Victor se jogou no chão para defender. Aos 19 minutos quase ampliamos, Bergson recebeu bom passe dentro da área e finalizou por cima. Um minuto depois William Magrão arriscou de fora da área, mas o goleiro Carlão fez a defesa, no rebote, Douglas quase fez, mas o goleiro alviverde tocou para escanteio.

Foto: Daniela Xu
Chances ainda existiram, mais para o Tricolor que para o Ju, mas todas desperdiçadas. Os ataques não tiveram uma boa atuação no meio do primeiro tempo até o final e a defesa também não estava bem, erros e mais erros, mas pelo menos terminamos vencendo.


Segundo tempo

Na segunda etapa os donos da casa voltaram melhores. Mais ofensivos, os juventudistas tiveram boa oportunidade para empatar logo no primeiro minuto e não desperdiçaram. Pelo lado direito Bruno mandou boa bola para Hiago, esse por sua vez tocou para Gustavo igualar o jogo.

Foto: Daniela Xu
Depois de fazer, o Juventude continuou pressionando em busca da virada. Calisto teve grande chance aos 4 minutos, o alviverde fez um chute cruzado que assustou Victor. A resposta gremista veio cinco minutos depois com Fábio Santos, o lateral-esquerdo serviu Maylson, na conclusão a bola bateu no braço da defesa, dentro da área, mas o juiz não marcou penalidade.

Se o juiz não é justo, Jonas é, aos 16 minutos o atacante dominou a bola dentro da área, e, com categoria, girou e chutou para as redes de Carlão. O gol foi um banho de desmotivação para os donos da casa, se até o momento pressionavam, depois disso a posição foi outra.

Foto: Daniela Xu
Com o adversário batido chegamos novamente aos 22 minutos, Jonas recebeu dentro da área juventudista e chutou prensado com Carlão, melhor para o goleio. O Grêmio controlava o jogo, mas a zaga gringa não dava muitos espaços para o ataque da capital, assim o resultado não se modificou até o apito final.


FICHA TÉCNICA
JUVENTUDE 1 X 2 GRÊMIO
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 04 de abril de 2010, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Costa (RS)
Assistentes: Ricardo Conceição e Renata Schaefer (ambos do RS)
Cartões amarelos: Mário, Maylson (Grêmio); Bressan, Gustavo, Umberto, Tiago Renz, Ferreira (Juventude)
Gols: Jonas, aos 11 minutos do primeiro tempo e aos 16 minutos do segundo tempo. Gustavo, no primeiro minuto do segundo tempo.
JUVENTUDE: Carlão; Bressan (Thiago Renz), Ferreira e Jorge Fellipe; Bruno, Fred, Umberto, Gustavo (Júlio Paulista) e Calisto; Hiago (Maycon) e Marcos Denner.
Técnico: Osmar Loss
GRÊMIO: Victor; Edilson (Joilson), Mário Fernandes, Rodrigo e Fábio Santos; Adilson (Rochemback), Willian Magrão, Douglas e Maylson; Jonas (Hugo) e Bergson.
Técnico: Silas



Resultado/Próximo jogo

A vitória no Alfredo Jaconi leva o Imortal a uma grande marca, 15ª vitória seguida, acima da marca do técnico Orlando Fantoni de 1979. Da mesma forma, mantemos os 100% no segundo turno, com 21 pontos, e a liderança geral da competição.

Nosso próximo desafio é pelas quartas-de-final da Taça Fábio Koff, nosso jogo será contra o quarto colocada do Grupo 2, o Pelotas. Como temos a melhor campanha, o jogo será no Monumental, quinta-feira, dia 08 de abril, e vale o 52º jogo sem perder no estádio.



Vídeo:


0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011