18/11/2009

BR’09: Derrubando os “cabeças”


Vencemos, e com imposição. O Grêmio massacrou o Palmeiras dentro do estádio Olímpico demonstrando um futebol que se fosse 50% usado fora de casa estaríamos na busca pelo título da temporada. O jogo teve um gostinho especial, pois a nossa vitória diante do Palmeiras complicou a vida de mais um rival na busca pelo título do campeonato. Primeiro foi o São Paulo, depois o Cruzeiro e agora o Verdão.


Primeiro tempo

O jogo começou movimentado, logo aos 3 minutos um lance duvidoso. Souza foi derrubado na área por Armero, mas o juiz entendeu o lance como normal, mesmo assim era do Grêmio a iniciativa na partida, o que se estenderia até o final do jogo.

Foto: ClicEsportes
Em uma das poucas finalizações dos paulistas na primeira etapa, Diego Souza conseguiu sair da marcação de Thiego e mandou a redonda no ângulo de Marcelo Grohe (que substituiu Victor), mas, por sorte, a bola não entrou.

Douglas Costa era o jogador destacado na partida. Aos 17 minutos o meia mandou boa bola para Lúcio que cruzou para Maxi, o argentino pegou mal na bola e perdeu a chance de abrir o marcador. Depois, aos 25 minutos, o garoto mandou novamente para Maxi Lópes, dessa vez de cabeça o atacante mandou para fora.

Foto: ClicEsportes
A pressão gremista era arrazadora, tanto que, até o final da primeira etapa, os paulistas chegaram asustaram Grohe somente com Diego Souza no começo da partida. O Imortal não desistia de balançar as redes e conseguiu no final do primeiro tempo, exatamente aos 45 minutos, Souza mandou para Maxi concluir contra o gol de Marcos, o goleiro defendeu e, no rebote, Rafa Marques mandou para dentro da meta palmeirense.


Segundo tempo

A segunda etapa começou pegando fogo, isso porque Obina e Maurício se agrediram no vestiário e foram expulsos. O Palmeiras, que já jogava mal, piorou de vez, a equipe visitante com dois a menos teve de recuar na defesa e o Grêmio se aproveitou da situação para fazer saldo.

Foto: ClicEsportes
Mesmo mal o Verdão chegou com perigo aos 16 minutos. Figueroa recebeu cruzamento dentro da área e mandou de cabeça contra o gol de Grohe, mas a bola não entrou. A resposta gremista demorou, mas foi mais decisiva.

Aos 25 minutos Maxi López fez grande jogada, ganhou de dois marcadores, cortou Marcos e mandou para as redes. Diego Souza anda tentou esboçar alguma reação, mas faltava para quem passar a bola. Terminava a partida no exato minuto do gol, pois o Palmeiras não teve forças para reagir e o Grêmio se acomodou com o resultado.



FICHA TÉCNICA
Grêmio 2x0 Palmeiras
Local: Olímpico, Porto Alegre-RS
Árbitro: Héber Roberto Lopes-PR (FIFA)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Thiego (William Magrão), Rafael Marques, Réver e Lúcio (Bruno Collaço); Adilson, Fábio Rochemback, Souza e Maylson (Herrera); Douglas Costa e Maxi Lopez.
Técnico: Marcelo Rospide.
PALMEIRAS: Marcos; Figueroa, Danilo, Maurício e Armero; Pierre, Sandro Silva, Deyvid Sacconi e Diego Souza; Ortigoza (Marcão) e Obina.
Técnico: Muricy Ramalho.
Cartões Amarelos: Lúcio (Grêmio); Maurício, Armero e Pierre (Palmeiras).
Cartões Vermelhos: Obina e Maurício (Palmeiras).
Gols: Rafael Marques aos 46min/1T e Maxi Lopez aos 25min/2T (Grêmio).



Resultado/Próximo jogo

Com a vitória do Imortal chegamos a 52 pontos na tabela, sete a menos que o Palmeiras. Chances de Libertadores, como falado anteriormente, inexistem, mas o gostinho de prejudicar um rival ao título não tem preço.

Nossa próxima partida será a última no estádio Olímpico. O jogo será no domingo, 29/11, diante da equipe do Barueri, às 17h. Precisamos vencer para fechar com chave de ouro nossa campanha dentro de casa.



Vídeo:

0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011