22/02/2012

Nenhum título vale a Identidade do Grêmio


Não importa quantos títulos vierem, nem quantos Gre-Nais iremos vencer, prefiro um time rebaixado e sem títulos a entregar nossa identidade para "o cão". Talvez seja um pouco, ou muito, preciosismo de minha parte, mas sempre tive esse orgulho de nossa raça porteña, seja pelos carrinhos aguerridos, seja por uma raça tão grande que hoje conhecemos por Imortalidade.

Luxemburgo não conhece o Grêmio, e pior, NÃO GOSTA DO ESTILO DO GRÊMIO. Prova? Aqui antepenúltimo parágrafo da notícia do Terra. Me dá calafrios pensar que esse ex-técnico possa embutir no Imortal o estilo carioca de jogar futebol, mas quem sabe seja essa a intenção do Obidone, que deixa cada dia mais claro que é inimigo do Tricolor dos Pampas.

Finalizando, Caio Júnior e Luxemburgo são completamente diferentes, o Caio (assim como o Renato) não teve tempo de usar seus reforços, mas por culpa de quem? Dos mesmos que destruíram o 2011 gremista, esses sim deveriam ser expulsos do Grêmio, para ontem. A diferença entre os treinadores levanta uma questão: os reforços e o time que temos, formado para servir ao estilo de Caio Júnior, servirá para Vanderlei ou será a desculpa do mesmo para mais um ano de fracasso?

 

3 comentários:

Eu acho que deviam ter feito mais orçamentos de treinadores, afinal se é tão ruim assim não devia ser tão caro. E aquele Celso Roth? Não servia?!

Vanderlei é um ótimo treinador, para times do estilo dele, não do estilo castelhano do Grêmio. O Roth sempre foi estepe, nada além disso.

Se não tivessemos contratado o Kléber, a melhor pedida para o Grêmio era, sem dúvida, o Felipão, aquele sabe o que é o Grêmio.

No mercado não tem ninguém bom o bastante (no estilo do Grêmio), o melho seria ter mantido o Caio até, pelo menos, ver se o time melhora com os reforços.

OBS.: Bom mesmo foi Renato Portaluppi, o melhor técnico do Grêmio depois do Mano, mas ai o Imperador Obidone não iria querer.

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011