26/02/2012

Grêmio ganhou mais com marketing do que o Internacional em 2011

Muito cobrado por parte dos torcedores, o setor de marketing do Grêmio surpreende por quebrar uma velha imagem de que o marketing vermelho é mais bem estruturado e profissionalizado. Mesmo com os múltiplos títulos conquistados, o Internacional não consegue superar as receitas do Imortal em um dos setores mais importantes dos clubes do Rio Grande do Sul, conforme pesquisa elaborada pela empresa de consultoria BDO RCS.

O Tricolor dos Pampas conseguiu, entre 2004 e 2011, uma evolução de R$ 7,6 milhões para R$ 37,4 milhões em marketing. No mesmo período, o Internacional saiu dos R$ 7,1 milhões para entorno de R$ 30 milhões, mesmo com as conquistas do Mundial, duas Libertadores, duas Recopas, uma Copa Sul-Americana e diversos campeonatos gaúchos, os vermelhos ficaram em segundo lugar, o que demonstra a força do Grêmio no futebol do Brasil.



Mesmo com as diversas infelicidades nas últimas temporadas e a seca de mais de 10 anos sem títulos, o Grêmio não faz feio em suas receitas, arrecadou R$ 143,3 milhões no ano de 2011, sendo a televisão (32%), o marketing (26%) e os sócios (20%) suas principais fontes no período. O Internacional, por sua vez, graças a temporadas inéditas de sucesso, obteve mais de R$ 175 milhões de receita, o valor não é exato, pois não está incluso a venda do zagueiro Juan em dezembro.

O estudo traz pontos de destaque do futebol gaúcho. O RS foi o único entre os quatro principais estados do futebol (SP, RJ e MG) a crescer no numero de receitas, com um aumento de 11% para 21%, de 2003-2010. No mesmo período São Paulo caiu de 46% para 44%, o Rio de Janeiro de 27% para 22% e Minas Gerais de 16% para 13%. A Dupla Gre-Nal lucrou, só em 2011, R$ 318 milhões, um acréscimo de 571% na comparação com oito anos atrás.

Segundo a pesquisa, os novos valores de divisão das receitas dos clubes brasileiros deixaram os gaúchos em uma situação desfavorável, motivo pelo qual foi necessário buscar novos meios de arrecadação. Ações em parceria do Banrisul, marketing, sócios e vendas de jogadores vão suprindo o desnível deixado pela nova divisão da televisão no futebol nacional por parte dos grandes do Sul.



Em 2013 as rendas tendem a subir vertiginosamente para o Grêmio, visto que a nova Arena trará um acréscimo considerável nos lucros, conforme prevê o contrato com a OAS (empresa construtora do novo estádio). Já no lado vermelho, não há como determinar as possibilidades no ano seguinte, visto que ainda não há previsão de que as reformas na casa colorada sejam iniciadas, devido ao imbróglio com a construtora Andrade Gutierrez.

Mais uma vez o Grêmio quebra paradigmas e demonstra sua força e seu potencial. A pergunta que fica é: Se os títulos que foram perdidos (Libertadores 2007, Brasileirão 2008, Copa do Brasil 2010) tivessem sido conquistados ou\e se novos títulos grandiosos vierem, além da nova Arena, qual será\seria os números astronômicos que o Grêmio poderá\poderia alcançar, considerando todos os fatores negativos das últimas temporadas e os avessos resultados positivos fora de campo?


0 comentários:

Postar um comentário

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011